Um breve relato da vida e do legado de Ermínia Maria Latreille

12 de junho de 2020

Na quinta-feira, 11, familiares e amigos se despediram da empresária Ermínia Maria Latreille, que faleceu em virtude de um câncer. Ela foi a fundadora da Indústria de Confecção de Jeans que leva seu sobrenome em Dois Vizinhos. Uma mulher de fibra, forte e corajosa que orgulha Dois Vizinhos pela sua atuação empresarial.

Há mais de 30 anos que é integrante da Associação Empresarial de Dois Vizinhos (ACEDV) e uma das fundadoras do Conselho da Mulher Executiva, hoje Núcleo de Mulheres Empresárias, do programa empreender, ligado a ACEDV, do qual foi Coordenadora por duas vezes. Ermínia foi reconhecida inúmeras vezes pela sua dedicação, seu sucesso e competência empresarial.

Foi destaque em revistas regionais, sites e jornais locais. Ermínia recebeu da Federação das Indústrias do Estado do Paraná – FIEP - em Curitiba no ano de 2012, a medalha do Mérito Industrial, um reconhecimento a empresários que contribuem para o desenvolvimento do Estado. Ela foi indicada pelo Sindicato das Indústrias do Vestuário do Sudoeste do Paraná – Sinvespar. Pela conquista, recebeu homenagem do Rotary Club de Dois Vizinhos, com Menção Honrosa. Em 2000, recebeu o Título de Cidadã Benemérita de Dois Vizinhos.


 

Ermínia faleceu ontem, 11, por volta das 11:10 da manhã. O velório iniciou às 14:30 e o sepultamento das 17:30. Durante o velório, a despedida da amiga, patroa, mãe, irmã... homenagens foram prestadas pela ACEDV, na pessoa do atual Presidente da instituição  Rogério Sidral; do Núcleo de Mulheres Empresárias, pela Coordenadora Maria Belini e pelas amigas do baralho das sextas: Lenir, Edelir, Anete, Eliana e Madalena {amigas de mais de uma década}.


Agradecimentos, elogios, lágrimas e a certeza de que faltou tempo... sempre falta...

Abaixo reproduzimos um texto, homenagem da família e dos funcionários, lido durante a despedida 
LEGADO , aquilo que se deixa por testamento a quem não é herdeiro ou alguém que doou-se além do que lhe foi pedido. 

 

Aos 28 de outubro de 1955 nasce Ermínia Maria Latreille, uma linda menina de olhos verdes, que em um futuro muito próximo se tornaria uma fortaleza de mulher!
 

Se temos evidencias? Ah se temos!
Ermínia, desde muito cedo já aprendeu com o mundo e com as perdas que a vida não é mole! Ainda muito jovem perde sua mãe, que talvez por ironia do destino, as duas pela mesma doença precisam afastar-se dos seus. 

 

Não foi fácil não! Não poder mais contar com aquele exemplo de mulher! Uma mãe que jamais se apagou de sua memória! Dona Pina, como ainda é lembrada por seus filhos, era boa mãe, boa esposa, sincera, honesta, trabalhadora, organizada, elegante, religiosa que nunca reclamou da vida! Que filha, ainda que jovem, não teria seu coração partido por essa perda? Que filha não levaria o desejo de ser essa mulher ou de ver nessa figura um exemplo de mulher? E nesta busca por suprir a falta de sua ícone, não usaria de todas as forças transpor as barreira desta ausência e ainda de forma muita corajosa encorajar seus amados irmãos, alguns ainda tão jovens, para juntos buscar amparados uns aos outros manter sua família e guia-los para um futuro próspero? Isso! 
 

Essa é a mulher da qual estamos falando! Com defeitos? É claro! Errando na tentativa de acertar? É claro! Mas, é com esse legado que nos deixa Ermínia Maria Latreille! Uma mulher forte, empreendedora, mãe, família, com sonhos e vontade de viver! Uma mulher que não cogitava se deixar vencer pelos obstáculos! Uma mulher de fé! Uma mulher que por ser essa fortaleza, muito poucos, foram os que presenciaram seus desabafos! Porque afinal, para ela, desistir não era opção! Que desafios deveriam ser superados! Foi com essa nobreza de pensamento que a jovem Ermínia segue em direção aquilo que traz dignidade humana, O TRABALHO.
 

Ermínia aos 18 anos, começa trabalhar de vendedora na loja de seu tio Massarolo, em Quilombo, Santa Catarina, onde morava com sua família. O trabalho de convencer e encantar o cliente estimula essa jovem e aos 24 anos, sai de sua cidade rumo a Dois Vizinhos no Paraná, aproveitando a oportunidade, para realizar seus sonhos!
 

Sim! Seu tio Massorolo, tem uma pequena loja para vender, ela um grande desejo de ter seu próprio negócio e seu pai seria aquele homem que lhe proporcionaria a condição para tornar real seu sonho! 
 

Sim! Luiz Latreille, sua figura de apoio, seu pai amado, um amor incondicional, aquele que seria no futuro seu companheiro das melhores conversas no banco de madeira em frente sua loja! 
 

A mais nova empresária, então adquire sua pequena loja e a transforma nas Casas Latreille. Corajosa e empreendedora percebe que os negócios fluem e com o desejo de ampliar resolve trazer toda a sua família para a cidade. Era seu instinto de irmã protetora! 
 

Precisava direcionar aqueles que amava e dar-lhes a oportunidade de um futuro prospero. Com esse pensamento, Ermínia e sua família vão além da loja para uma indústria de confecção de roupas e que a partir de março de 1982 passa a ser uma indústria exclusiva para fabricação de peças em jeans.
 

É o ano de 1989! Mais precisamente dia 02 de junho! Não era um dia qualquer! Era a realização de um sonho da sua vida pessoal!

Sonho de construir uma família, seu sonho de mãe e esposa, seu sonho de ser amada como mulher! Era seu casamento!
 

E não demorou muito, para que algo maravilhoso acontecesse em sua vida! Sim! Ser mãe! A coisa mais divina que pode acontecer na vida de uma mulher agora era real para Ermínia! Seu sonho mais desejado nasce em 13 de março de 1991, seu filho Junior! Aquele que de hora em diante passaria a ser a pessoa mais importante de sua vida! Aquele que seria dono do melhor do seu tempo, do melhor dos seus sonhos, do melhor do seu amor!


Ermínia, agora esposa e mãe continua empreendendo e vislumbrando crescimento para os negócios! Ah... sem nunca descuidar da atenção a sua família e seus irmãos, que por sinal, eram conduzidos em “rédeas curtas”, com mão firme, coisa que só foi possível porque ela havia conquistado esse papel no corações destes.

 

A mulher empreendedora e forte que havia se tornado, agora em 13 de julho de 1997 pode concretizar a realização de mais um sonho que, juntamente com seus irmãos havia construído. Inaugura uma nova estrutura industrial, agora com 130 colaboradores. É... aquela pequena fábrica que havia começado com 05 máquinas, 09 costureiras e irmãos adolescentes agora vai se consagrando e chegando a marca dos mais de 100, mais de 200, mais de 300, mais de 700 colaboradores! Isso mesmo!


Ermínia, sempre foi essa mulher de fibra! Presente na família, na comunidade, sendo atuante a associação comercial, no conselho da mulher sendo uma figura muito forte e representativa. 


Ermínia, na sua fé e religião encontrava força e consolo, ativa frequentadora das missas e eventos religiosos, contribuindo com sua responsabilidade, sendo a fiel a sua crença.

 

E por fim, falar de Ermínia é falar de simplicidade e espontaneidade! Essas foram marcas que de longe se podiam perceber! Acreditava que a formula não era complicada. Que atitude e trabalho é que faziam a diferença! Atitudes, que começavam pelas mais simples, e quantos não ouviram ou presenciaram pelos corredores da fábrica? “Desliga essa luz, porque gastar luz sem necessidade?”
 

Prova de quem sabia que realizar sonhos tem custo! Mas também se percebia, a seu modo, a satisfação em proporcionar aos colaboradores a realização de seus sonhos ao dizer “o salário está bom! Olha quanto carro no estacionamento!” 
 

Essa foi Ermínia! 
A mulher empresária, que hoje, os mais de 600 colaboradores e mais de uma centena de representantes comerciais espalhados pelo Brasil sentem sua partida, têm o seu luto... mas um luto com gratidão por tantas oportunidades profissionais, por tantos crescimentos pessoais, pelos anos projetando prosperidade a nossa cidade, que se tornou sua casa!

 

Ermínia deixa seu legado, que continuará em homenagem a sua memória, a sua garra, a seu exemplo de empreendedorismo e acima de tudo em memória de seu amor pela comunidade, pelos seus amigos, pela sua família, por seu filho Junior e pelos seus irmãos que tanto amou, sendo também um pouco mãe!
 

Com coração partido, neste 11 de junho de 2020, nos despedimos da vida que se vai!...
Com orgulho e eterna gratidão ao legado que nos deixa!
Nossa amiga, patroa, filha, mãe, irmã... Ermínia Maria Latreille.

A seguir fotos de momentos especiais, a maioria com as integrantes do Núcleo de Mulheres Empresárias, entidade de grande respeito no município, o qual ajudou fundar.

Fonte: Tribuna dos Lagos com alguns dados da Internet e da Revista Distinção Ed. 25
 
 
 

Dom Pedro I, 219
Bairro das Torres
Dois Vizinhos - PR

(46) 3536-5036
9 8419-5036

Desenvolvido por Grupo Mar Virtual